Acredito em fadas, gnomos, gênios, sacis, reinos encantados, mundos paralelos e na responsabilidade da palavra.
Por reconhecer o poder que a palavra exerce sobre nós, tenho como critério a qualidade do conteúdo na escolha dos livros que comento. Faço um trabalho de garimpo, recolhendo pedras preciosas que identifico com meu olhar atento. Este é um trabalho independente, não mantenho vínculo de divulgação com editoras, livrarias ou escritores. Os livros indicados são adquiridos por mim e fazem parte do meu acervo pessoal, que compartilho.
Sejam bem-vindos!


Pesquise este blog

Total de Títulos Expostos

70 livros comentados, desde 2010

06 dezembro 2011

Animais

Pendural era a denominação que meu filho, ainda pequeno, dava para o varal e suvax para axila! De onde tirou estas ideias? De sua mente criativa e analítica, assim como Arnaldo Antunes e Zaba Moreau, dois adultos que  brincam com palavras ou melhor, inventam palavras abrindo um leque divertido de sentidos. Cada palavra tem sua ilustração em xilogravura, tudo em papel Pólen, que eu gosto muito, pois torna a leitura muito mais confortável.
Este é um trabalho em parceria com o Grupo Xiloceasa, formado por gravadores que vivem nas redondezas do Ceagesp. Livro rico em imagens e significados!
Brinque e deixe brincar. Quebre paradigmas, invente palavras!

05 dezembro 2011

As Aventuras de Tintim

Este livro de capa dura e primorosa edição traz duas aventuras do adorável Tintim: O Segredo de Licorne (1946) e O Tesouro de Rackham, o Terrível (1945). Hergé (1907-1983) com seu desenho de traço fino, delicado e super expressivo, nos delicia com mais duas aventuras de Tintim e os detetives Dupont e Dupond. São duas histórias em quadrinhos envolventes, repletas de desafios. Com grafia atualizada segundo o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990 em vigor desde 2009, é uma obra imperdível.


Aqui as aventuras de Tintim estão numa outra versão






23 agosto 2011

Bruxinha Zuzu e Gato Miú

Quem pensa que um livro se faz apenas com palavras se engana, uma boa ilustração pode dizer tudo. Este livro de Eva Furnari prova esta verdade. Eva conta histórias em tiras muito bem ilustradas por ela mesma, sem texto algum. Tudo é lindo, poético e estimula a reflexão, pois exige do leitor muito mais que atenção, ele precisará decifrar o conteúdo, às vezes achará graça, em outras precisará entender melhor, mas sempre se emocionará. Recomendo que experimentem esta bela forma de contar histórias.

11 julho 2011

Sete Contos Russos

Tatiana Belinky reconta sete contos russos: "A desavença entre Iliá Múromets e o príncipe Vladímir"; "A história de Sadkó"; "Vassilissa, a Formosa"; "Pele de bode"; "A profecia"; "Kochtchêi, o Imortal"; "O galinho de ouro". São histórias impregnadas de sabedoria, heroísmo, simbolismo, alegria, conflitos, humor e religiosidade. Todas refletindo a cultura de um povo antigo e muito rico em suas experiências, onde vivendo numa vasta região se vê impulsionado a se superar para sobreviver íntegro.
Para o leitor será um prazer e um convite para a reflexão. Tudo isso ilustrado por Odilon Moraes, que só vem a enriquecer este conteúdo magnífico. Além do que, conhecer culturas diferentes da nossa só nos estimula a desenvolver o respeito pelas diferenças e compreender melhor a importância da própria tradição.

26 junho 2011

M de Monet

Pensamos erroneamente que grandes artistas nascem prontos, que suas obras surgem de uma genialidade sem esforço. As razões de pensarmos assim são várias, mas na verdade o genial é fruto de um árduo trabalho de quem sente em sua alma que deve fazê-lo. Oscar-Claude Monet ou Claude Monet, como conhecemos, é um belo exemplo de trabalho dedicado por uma vida inteira para realizar o que mais acreditava e gostava, pintar a luz. Estranho? É o que pensavam seus contemporâneos ao entrarem em contato com as pinturas de Monet, hoje um reconhecido pintor Impressionista, mas na sua época, quando expôs sua obra intitulada "Impressão, sol nascente", teve que amargar o comentário de que era apenas um "esboço de quadro mal-acabado". Injustiças sofridas por todos aqueles que trazem o novo e apontam para o futuro!
Este livro conta a história de Claude Monet, com texto de Marie Sellier, tradução de Eduardo Brandão e é claro que as ilustrações são fotos de Monet e suas lindas obras. Este livro não pode faltar para aqueles que desejam muito mais que um cotidiano monótono e pobre de genialidade, tenacidade e beleza.

16 junho 2011

As Loucas Aventuras do Barão de Munchausen


É possível imaginar leões, crocodilos e árvores voadoras ou uma viagem à Lua ou uma buzina congelada? Sobre um cavalo pendurado na ponta da torre de uma igreja e filhotes de cachorro, de lebre e um cavalo partido ao meio? Pura loucura do Barão Munchausen? Pode ser! Mas são assim as aventuras desse Barão, estranhas, mas muito divertidas. E aqui neste livro não importa se são ou não mentirinhas deste nosso aventureiro, o que importa mesmo é deixar a imaginação acompanhar suas peripécias. São ao todo doze histórias escritas por Rudolph Erich Raspe, que se refugiou na Inglaterra para fugir da polícia. A primeira versão destas aventuras apareceu em Londres, no ano de 1785.
Quem traduz o texto é Heloisa Prieto e as ilustrações são de Laerte.

23 maio 2011

Contos para Rir e Sonhar

"A palavra conto, usada para designar uma história curta, somente ficou popular depois que os irmãos Grimm criaram uma coletânea de narrativas tradicionais chamada Contos para crianças e famílias. A partir do sucesso desta obra, que foi publicada no ano de 1812, em diversos países, contos de fadas foram recolhidos e organizados para leitura das crianças." é o que escreve Heloisa Prieto, organizadora deste livro. Ela nos apresenta alguns contos de Ruth Rocha e Sylvia Orthof. Deliciosos de ler e contar! 
Destaco esta obra, pois ainda acredito na força das histórias contadas com humor, delicadeza e simplicidade. Elas nos fazem pensar, sonhar e criar. Se o conteúdo é positivo a criação também será e é sempre com o conteúdo que pais e educadores devem se preocupar se desejam imprimir boas imagens nas mentes infantis.
As ilustrações são de Ivan Zigg, um carioca pleno de talentos artísticos.


Meu Amigo Lama


Gabriela Brioschi escreve e ilustra este livro dentro do universo budista, mais especificamente do budismo tibetano. Conta-nos como o budismo encara nossa mente e os aspectos que podemos encontrar em nosso dia-a-dia para serem aproveitados nesta bela jornada que chamamos vida.
Este livro é de certa forma sua gratidão ao querido e sábio Lama Gangchen Rinpoche.
Gabriela nos relata como meditar e aqui estes ensinamentos são direcionados às crianças, o que torna este livro especial.
Nesta obra os budistas estarão em casa e aqueles que não conhecem esta sabedoria podem se familiarizar com uma forma de pensar atemporal e benéfica para quem quer desenvolver paz interna.


15 maio 2011

Ciranda Brasileira

"Uma das anjas parece muito com minha mãe,
sabe muitas cantigas, carícias e embalos.
O anjo menos barulhento parece o meu pai.
A anja meio anã tem jeito de avó e conta histórias.
Tenho uma anja linda, que brinca como minha irmã.
Agora, a anja loira, esta ainda vai ser a minha namorada!
Mas trate de ficar quieto, ela ainda não sabe de nada!
Que dó de quem vive sem um anjo!
Se você é um desses sem anjo nenhum,
use a sua cabeça, meu amigo, e invente um!"
Não é lindo!? É literatura de cordel e quem escreveu foi Elias José baseado na xilogravura de J. Borges chamada Quinteto de Anjos.
Esta bela combinação é encontrada neste belo livro. É belo, pois reúne literatura de cordel e xilogravura e aqui ela é colorida, um trabalho de José Francisco Borges, o J. Borges, um artista autodidata do sertão, nascido no povoado de Piroca, município de Bezerros, cidade do sertão de Pernambuco. E Elias José é um poeta e contador de histórias, que nasceu num lugarejo chamado Santa Cruz da Prata, no município de Guaranásia, no Sul de Minas Gerais.
Tem combinação melhor? Este livro é imperdível e ilustra muito bem a sensibilidade do artista brasileiro.




30 abril 2011

A Mulher que Matou os Peixes

"Se vocês gostam de escrever ou desenhar ou dançar ou cantar, façam porque é ótimo: enquanto a gente brinca assim, não se sente mais sozinha, e fica de coração quente." Quem escreveu isto foi Clarice Lispector, que nasceu em Tchetchelnik, na Ucrânia em 1920. E sabe que ela tem toda a razão, pois todos precisamos nos expressar e a arte é uma das melhores formas!? E ela soube fazer isto como ninguém, com seu jeito simples e sincero de escrever ainda hoje consegue tocar nossos corações.
Este livro é um bom exemplo, pois nele ela nos remete ao mundo dos bichos e não fala só dos cachorrinhos e passarinhos, mas também de barata, lagartixa, macaco, coelho e outros mais, sempre de uma maneira singela e atraente mantendo um delicioso diálogo com o leitor. Claro que também fala dos peixinhos e de como os matou, mas com certeza depois de ler toda a história você a conseguirá perdoar!
As ilustrações são de Flor Opazo e estou certa de que irá gostar de tudo!
Vale a pena ressaltar aqui que este livro eu adquiri em um Sebo e vai aí mais uma sugestão. Num bom Sebo pode-se encontrar verdadeiras jóias como, por exemplo, Clarice Lispector!







05 abril 2011

Contos de Fadas Russos


Este livro está aqui exposto por pura memória emocional da minha infância. Ele me faz lembrar das vezes que minha querida baba Anna contava lindas histórias para mim e meu irmão.
Nos dias em que as avós se mantém um pouco distantes fazendo-nos sentir a falta do aconchego e afeto destas mulheres tão importantes para o desenvolvimento de uma criança, eu não podia deixar de citar esta obra, sempre, é claro, imaginando uma vovó com seus netos.
É de fundamental importância conhecer outras culturas afim de aprimorar o olhar para as diferenças e assim aprender a respeitá-las, por isso a tradição russa está aqui presente.
Este é um livro interessante, especialmente para aqueles que gostam de temas folclóricos. Aleksandr Afanas'ev organizou seu conteúdo.


09 março 2011

A Fantasia do Urubu Beleza

"O homem é bicho esquisito: diz que ama o belo ao mesmo tempo que o destrói." Este é o pensamento central deste livro que conta a divertida e heróica história de um urubu que participa do resgate de um filhote de arara azul que havia sido sequestrado na floresta.
Claro que ele não está só, tem outros companheiros na ação e uma ajuda fundamental de um artista, o Ju capivara, que capricha no disfarce do urubu.
O final tem um desfecho  feliz, como deve ser, pois o texto defende integralmente o combate ao contrabando de animais silvestres, tema bastante atual.
Texto e ilustrações em aquarela são de Gonzalo Cárcamo. Belíssima obra de arte, sem dúvida.





A Princesinha Medrosa

Este é um delicado livro que narra a história de uma delicada princesinha que tem medo de tudo, mas sendo uma princesinha se utiliza de um jeito próprio para resolver as coisas. Nada adianta, continua medrosa!
Depois de algumas frustrações encontra uma solução e assim deixa de ordenar, basta-lhe viver seu medo e superá-lo de uma forma poética, pois afinal, é uma princesinha!
Odilon Moraes, ilustrador de livros infantis, tem neste trabalho seu primeiro livro onde escreve e ilustra com delicados desenhos em aquarela.

07 março 2011

O Menino e seu Amigo

Capa
Nesta vida existe uma regra que ninguém pode mudar: a experiência é fundamental em tudo! Hoje, Ziraldo vovô, pode compreender melhor os sentimentos que seu avô tinha por ele.
Este livro narra a poética história de Ziraldo menino e seu avô, destacando a importância desta relação em sua vida.
Sorte a de Ziraldo por ter vivido com um avô tão amoroso e sorte a sua por poder conhecer esta história!
As ilustrações são de Ziraldo, é claro! Só confirmam seu talento para dar forma aos sentimentos. É lindo!!





05 março 2011

O Pequeno Príncipe

"- Adeus, disse a raposa. Eis o meu segredo. É muito simples: só se vê bem com o coração. O essencial é invisivel para os olhos.
- O essencial é invisivel para os olhos, repetiu o principezinho, a fim de se lembrar."
Muitos adultos já leram este livro e talvez o tenham esquecido, mas com este trecho irão se lembrar da importância da sensibilidade e do mergulhar nas emoções mais puras de nossa alma.
Este livro é obrigatório para todos aqueles que desejam entrar em contato com a verdade de nossos mais variados sentimentos e vínculos.
Será interessante se lido à dois numa poltrona confortável ou até mesmo antes de dormir. Quem sabe assim o principezinho venha a iluminar o sonho de cada um?!
Escrito por Antoine de Saint-Exupéry que também ilustra com suas aquarelas.



Invenção e Memória

Este não é um livro exatamente para crianças, mas pensei em trazê-lo aqui, pois imaginei que alguma criança gostaria de lê-lo para seu vovô ou vovó. Talvez quisessem lembrar de sua própria infância ou adolescência. Poderia ser muito divertido e motivo para boas conversas!
Aqui estão quinze contos de Lygia Fagundes Telles. Seu modo simples e envolvente de escrever torna este livro um prazer para alma ao entrar em contato com estas histórias.

18 fevereiro 2011

Da Pequena Toupeira

Boa ideia essa! Uma toupeira indignada sai em busca do responsável pelo cocô em sua cabeça. Quem foi? É a pergunta que ela faz, mas só no final do livro encontra o responsável por tamanha ofensa e até lá se defronta com muitos tipos de cocô. Divertida e despreocupada a ideia deste belo livro.
O texto é de Werner Holzwart e as ilustrações de Wolf Erlbruch. Espero ter escrito corretamente, pois esses nomes com um monte de consoantes confundem qualquer um!

Um pouco de mim

Minha foto
Brasileira, nascida em São Paulo em agosto de 1956. SRC, formada em psicologia, blogueira, escritora, taróloga, artesã, membro da Academia Popular de Letras (Movimento Literário da Biblioteca Municipal Paul Harris de São Caetano do Sul). Mantive, de 2006 a 2014 coluna sobre Tarô no jornal, "Mais Notícias" e na revista "Mais Conteúdo" ambos de Ribeirão Pires. Por mais de 4 anos escrevi para o "Jornal Paulistano" da Zona Leste de São Paulo, e Jornal "Giro Rápido". Colaborei no jornal "abc Mulher" de São Bernardo do Campo. Sou articulista do jornal "Enfim", de São Caetano do Sul, desde 2009. Autora do livro infanto-juvenil "Pimenta do Reino", lançado em 2008. Participei da Antologia "de Maria a José", lançado em 2012. Em 2004 produzi e apresentei o programa "Abra a Cabeça", via internet, na It's TV. Participo de programas de Rádio e TV em entrevistas desde 1993. Realizo contação de histórias e palestras em escolas, empresas e residências. Desde abril/2017 atuo como voluntária contando histórias para população que apresenta deficiência múltipla, síndromes raras (AME) e surdocegueira na ADEFAV - centro de recursos em deficiência múltipla, surdocegueira e deficiência visual.